Copyright © 2021 | Miguel Louro | Todos os direitos reservados | handmade by brainhouse
PRESS
Ascensor do Bom Jesus de Braga em imagens criativas
27.06.2012

O espaço cultural ‘Só Arte’ abre as suas portas esta sexta-feira com uma exposição de fotografia de Miguel Louro, integrada no projecto ‘Ascensor do Bom Jesus de Braga’. Para além da exposição, com inauguração agendada para às 21.30 horas, aquele espaço, sito na Rua de S. Marcos, nº 106, 1º andar, frente, acolhe o lançamento de um livro da autoria de Miguel Louro e José Carlos Peixoto, a 20 de Julho.

No passado mês de Março, passaram 130 anos sobre a inauguração do elevador do Bom Jesus, data que a Confraria do Bom Jesus do Monte não deixou passar em claro, já que o ascensor movido a água foi o primeiro do género a ser instalado na Península Ibérica, e, neste momento, é o mais antigo do mundo pelo seu modo ecológico de funcionamento. Uma exposição sobre a história do elevador está patente ao público, até Outubro, no centro de exposições Cónego Cândido Pedrosa, na estância do Bom Jesus.

José Carlos Peixoto, mesário da Confraria do Bom Jesus do Monte, entende que “a fotografia de Miguel Louro, que ilustra o livro ‘Ascensor do Bom Jesus de Braga’, além de revelar imaginação criativa e sensibilidade humana, é o instrumento de uma memória social e cultural e um documento da realidade. Cada imagem mostra muito mais do que os olhos podem ver”. “

Esta exposição é resultado do vivido, de um acto de investimento de sentido, uma leitura e uma investigação sobre um meio de transporte que conheceu o seu advento nos finais do século XIX, registando a história numa linguagem de imagens”, acrescenta o co-autor de ‘Ascensor do Bom Jesus de Braga’ a propósito que poderá ser apreciada a partir de sexta-feira.

“Esteticamente, cada imagem ilustra e salienta um lugar escavado no planalto, romântico, verde, mas por outro lado indaga e interroga os homens que possibilitaram essa aventura, congelando a realidade, o que lá está ou que lá esteve, fruto de um momento irreconciliável do presente com o passado”, diz José Carlos Peixoto das fotografias captadas por Miguel Louro. 


                                                                                                                  in "Correio do Minho" 27-06-2012
‹‹ VOLTAR ^ TOPO