Copyright © 2021 | Miguel Louro | Todos os direitos reservados | handmade by brainhouse
Janelas prá Cidade
Exposição coletiva
Janelas prá Cidade

2017 - Exposição de Fotografia

i+i
ideia+ imagem


Fotografia de: Carlos Valente, Eduardo Martinho, J.P. Sotto Mayor, Joaquim A. Soares, J. Viana Basto, J.C. Matias Serra, Manuel Magalhães, Miguel Louro, Oscar Saraiva, Ricardo Fonseca

A ideia da montagem vai ao encontro de uma diversificação das formas expositivas exploradas pela curadora e artista plástica Adriana Henriques, com a busca de leituras visuais de porte menor/maior e possíveis de serem apresentados em locais alternativos e de fácil circulação.

Patente de 03 junho a 03 julho de 2017

Local: HARD CLUB (Mercado Ferreira Borges).

Num mercado construído em 1885, em alvenaria e aço à boa maneira da engenharia Eiffel, que tanto marca esta cidade, transformado entretanto num local de efémeras passagens, impunha-se exibir imagens adequadas à natureza do espaço.

O conjunto de fotógrafos que aqui expõe repudia o cinzentismo, os olhares tristes, o saudosismo entorpecente ou histórias lúgubres. Tudo isso cede perante a vibração de uma cidade antiga com caras novas, sorrisos de curiosidade, seduções que perduram na memória de quem a visita, com mil cantos e pormenores dignos de registo, que são exportados no fluxo constante e inesgotável da vida digital.

O Porto atrai pela solidez da sua alma, que volta a emergir com o restauro das suas fachadas e pela confiança das suas gentes em viver numa cidade que polariza atenções.

A cidade é um vasto alfobre de motivos para a fotografia. Tem pormenores deliciosos, cantos com esquadrias de luz, becos artisticamente desarrumados, tudo numa escala humana acolhedora. A ruas estreitas, com luzes misteriosas, sucedem-se veredas com segredos só conhecidos em solstícios e equinócios. A luz, desde o nascer ao pôr do sol ou sob neblina, ou concentrada apenas no halo de humidade de um candeeiro aceso na noite, é sempre deslumbrante.

Esta mostra de imagens, num espaço com uma luz especial, representa dez visões diversas da realidade que cada um exibe e legenda e pretende constituir um desafio ao diálogo com o visitante e, quem sabe, mais um degrau para que ele se apaixone por esta cidade.

‹‹ VOLTAR ^ TOPO